SUA MENSAGEM FOI ENVIADA!

Entramos em contato o mais breve possível.

RECEBEMOS SEUS DADOS

Agora você receberá nossas novidades
direto na sua caixa de e-mails

CARREGANDO...
Notícias
ACOMPANHE NOSSAS NOVIDADES
HÁ 2 anos atrás
Mercedes Benz de 1956 rouba a cena em encontro de carros antigos

Uma das atrações do Encontro de Carros Antigos, que aconteceu na semana passada no Novo Shopping, foi um sedã vermelho, fabricado pela Mercedes-Benz. O carro, um modelo 220a Ponton de 1956, é um dos poucos exemplares existentes no país e pertence ao colecionador Armando Brunelli Jr., filiado ao clube Faixa Branca.

“O carro chegou até nós através de um amigo do São Paulo e veio do Rio de Janeiro”, conta Brunelli Jr. “Estava em muito bom estado, mas, mesmo assim, ainda levamos cerca de um ano para deixá-lo com era originalmente”, completa.

O Ponton 1956 é um carro do renascimento alemão, depois de o país ter sido praticamente arrasado na Segunda Guerra Mundial. O modelo Ponton foi produzido entre 1953 e 1962, e, além da série 200, teve ainda as séries 180 e 190.

O carro de Armando Brunelli Jr. foi produzido entre 1954 e 1956. Nesse período, foram comercializadas 25.937 unidades.

Além do sedã, a série 220 contou com versões roadster e cabriolet, todos com motor de 6 cilindros. O que equipava o modelo em exposição no Novo Shopping tem 85 cavalos, de acordo com a Mercedes.

Especial

“É um carro bastante especial, em todos os sentidos, e não apenas pelo fato de ser um carro difícil de se encontrar no Brasil”, comenta o seu proprietário.

“As suas linhas são ao mesmo tempo sóbrias e arrojadas e essa característica deixa o carro ainda mais interessante”, completa Armando.

O Ponton 220 é, em parte, uma versão ampliada do modelo 180, de quatro cilindros.

A distância entre eixos do 220 é 170 mm maior do que o sedã menor, sobretudo por causa da necessidade de acomodar o motor de seis cilindros.

Esses 17 centímetros a mais na versão 220 acabaram por ser decisivos na afirmação do modelo como uma das versões mais elegantes produzidas pela série.

Além da elegância, a segurança do carro era também um dos seus destaques na época.

Um artigo de 1954 da revista alemã “Das Auto, Motor und Sport” informava que “uma das principais características do Mercedes-Benz 220 é a sensação de segurança que passa, mesmo em velocidades mais altas”.

MAIS FOTOS